Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Últimas Notícias

Yolanda Soares: ÚNICA

  • 30 Outubro 2016
  • |    In: Por Mª José Belo Marques - in https://canoticias.pt/entretenimento/yolanda-soares-unica/
Yolanda Soares lançou, recentemente, Royal Fado, mais uma obra de arte.

Só agora tivemos oportunidade de ouvir o último trabalho de Yolanda Soares, e o resultado é o da qualidade, da irreverência e, mais uma vez, da sua capacidade inovadora. Conheci Yolanda ainda muito jovem, e o que me vem à memória, quando a vejo ou quando a ouço, é que estou perante uma extraordinária profissional, independentemente do estilo que cante, dedicada, exigente e perfeccionista.

Inovadora na forma cada vez mais refinada de ser universal, quiçá como o fado, mistura de ritmos, de imaginários e de encontros. Desde que nasceu que soube admirar e ouvir fado, rock e até rap, o seu ecletismo fez com que trabalhasse a voz num curso de canto, que a levou mais longe. Não há melhor escola, a par com a de jazz, do que a da ópera para um domínio perfeito da voz, e é esse canto lírico que marca a diferença das suas interpretações. A voz de Yolanda é versátil e poderosa, mesmos quando nos brinda com os seus agudos cristalinos.

“Royal Fado”, baseado em “Óperas de Amália”, deve ouvir-se do princípio ao fim, como um enredo musical. Contudo, é difícil esquecer a interpretação de levar às lágrimas de: “O Nosso Povo”, ou a maravilhosa: “Amêndoa Amarga”, de Ary dos Santos e Alain Oulman, este, aliás, autor da maioria dos temas do disco, ou ainda de: “Com que Voz”. Lembram-nos que se pode cantar Amália, sem ter que a copiar, o que, pateticamente, fazem alguns dos intitulados nomes grandes do fado. É também de Oulman: “Naufrágio”, onde podemos ouvir os sons do canto lírico e da harpa que nos dá um suave e acutilante respirar.

Nos concertos, bem como em todas as suas actuações, Yolanda apresenta-se sempre meticulosa e sonhadoramente bem vestida, maquilhada e penteada. Esse cuidado em fazer da estética visual mais um dos versos da sua arte.

“Royal Fado”: a ouvir a qualquer hora do dia, desde que o seja com atenção.

Por Mª José Belo Marques in https://canoticias.pt/entretenimento/yolanda-soares-unica/

Facebook Linkedin Twitter Google + Pinterest